segunda-feira, 16 de junho de 2008

Distantes e Dissonantes - Devaneio 17 - Desenho 59



Técnica: Água tinta, e caneta nanquim
(gravura em metal)

Distantes e Dissonantes

É fácil se desejar
É compreensível se querer
É humano se enganar
É triste não saber...

É estranho esperar
Sem ao menos saber o que!
É constante o sonhar...
É distante o viver...
Eu...
Você...
Distantes...
Inconstantes...
Dissonantes...

Eu que aqui a imagino
E continuo do mesmo jeito a viver
Você do mesmo modo
A mercê de outros braços
De outros abraços
De outras palavras
Que não as minhas...
Que aqui sozinhas
Esperam por nascer
Esperam por você…


Desculpe-me todos que visitam o "Desenhos e Devaneios" por não ter atualizado por tanto tempo, para compensar o sumiço devido a compromissos que não me permitiram escrever e desenhar, além de mais um Devaneio, segue alguns estudos ainda não finalizados de nanquim e também a ultima ilustração que fiz para o Tntema.


Técnica: Nanquim s/ Canson


Técnica: Nanquim s/ Canson

Técnica: Caneta Nanquim, Lápis, Xilo e Photoshop
Alien estranho, Tntema.

3 comentários:

Cris disse...

Qd eu crescer, qro ser igual vc..i.i

Ana Carolina Vidal disse...

DIOOGO! adorei mto os trabalhos postadas :) em especial o primeiro (maior)
parabéns

Diogo (Nógue) Nogueira disse...

AUHAUH
que isso cris vc crescer??
para vai...
brincadeira :P

Ana
Obrigado moça
sempre bom ter sua visita!